18 de dezembro de 2011

A boda mexicana

Autor: Sandra Sabanero
Género: Ficção
Idioma: Português
Editora: DIFEL
Páginas: 409
Preço: € 9 (alfarrabista)
ISBN:  978-9-72-290728-6
Título original: La boda mexicana

Avaliação: **** (bom)

A Boda Mexicana é um retrato muito vívido e nítido da vida no México rural, em meados do século XX.

Durante 400 páginas, somos transportados a um país de fortes tradições e costumes profundamente enraizados, onde os papéis de cada um estão predestinados desde o nascimento. A história tem como narradora principal Esperanza Villanueva, que no dia do seu casamento, partilha recordações com a mãe, folheando um albúm de família.

Pela sua voz, somos levados a uma viagem do passado para o presente, acompanhando a evolução de mentalidades no México. Nitidamente virado para as figuras femininas da família, as evocações realizadas têm como figura central as mulheres da família Villanueva, mulheres de garra e muito força interior que experienciam a vida de forma diferente.

No meio de muito suor e lágrimas, inúmeras gravidezes e maus tratos físicos e psicológicos, estas mulheres vão experimentado uma existência mais ou menos madrasta, muitas vezes dependentes de factores alheios às próprias: o alcoolismo do marido, a rebeldia e ingratidão dos filhos, a má-língua do bairro, o pesado trabalho doméstico, traições, etc.

Com uma narrativa à flor da pele e um estilo directo, Sandra Sabanero dá vida a todas essas (e muitas mais) vozes femininas, cuja ânsia de superar todas as dificuldades e obstáculos transforma uma história aparentemente banal num retrato realista e de grande impacto emocional, onde não ficamos indiferentes à cor e alegria de um povo (mexicano) que chora com tanto sentimento como ri, que não se abate nunca e tem ganas de sonhar um pouquinho mais alto… se não por si, pelos que ama.

A descrição das festas de casamento e religiosas (e são bastantes) são tão suculentas que damos por nós a salivar por um punhado de amêndoas torradas, uma fatia de bolo de mel ou um guloso taco picante.


Um livro muito agradável. Gostei.

9 de dezembro de 2011

Pride and prejudice / Orgulho e Preconceito

Autor: Jane Austen
Género:
Clássicos da literatura

Idioma:
Inglês
Editora: Public Domain Books
Páginas: 333
Preço: gratuito
ISBN:  0978787110

Avaliação:
****** (obra prima)


Orgulho e Preconceito é um dos livros mais lidos em todo o mundo, um clássico de referência e o expoente do "romance elegante", que arrebatou milhões de leitores ao longo dos anos.

A obra mais famosa de Jane Austen é uma mistura deliciosa de romance, comédia de costumes e drama, onde não falta dinâmica e profundidade, a par de uma galeria de personagens soberbas.

Passada na Inglaterra do século 19, a história centra-se na família Bennet, cuja matriarca casou acima do seu status (numa época onde as mulheres casavam maioritariamente por dinheiro e património) e faz questão que pelo menos uma das suas cinco filhas case com um homem rico, ajudando o clã a sobreviver. As irmãs Bennet irão perder a casa que habitam quando morrer o pai (por este não ter tido um varão) e casar bem será determinante para o futuro de todas.

It is a truth universally acknowledged, that a single man in possession of a good fortune, must be in want of a wife.


O livro começa com a mudança do abastado Mr. Bingley para a vizinhança, que fica em polvorosa. Os Bennet não perdem tempo e os seus esforços dão frutos, com o jovem acabando enamorado pela irmã mais velha (e bonita) do clã, a doce e ingénua Jane. Tudo correria sobre rodas não fosse o altivo amigo de Bingley, Mr. Darcy, que desdenha tudo e todos, especialmente Elizabeth, a segunda filha mais velha da família - e também a jovem mais opinativa, perspicaz e determinada. É no núcleo destas quatro personagens e suas relações que a história se desenrola, acelerada, magnética e cheia de reviravoltas, onde o orgulho e o preconceito apimentam os contactos e extremam as atitudes.


Orgulho e Preconceito
é uma leitura divertida e apaixonante, com personagens memoráveis (o orgulhoso Mr. Darcy, o pedante Mr. Collins ou a despassarada Mrs. Bennet) e situações tão credíveis (o que há de mais real e actual que o amor e as relações humanas e familiares?) que o tornam um romance intemporal. Eu adorei-o simplesmente e fiquei fã de Austen. Corri a ver a série da BBC (1995), que é uma delícia, e já tenho a banda desenhada deste romance viciante. 

Li-o no kindle, na língua original, recheado de notas de rodapé e sinónimos, e não custou absolutamente nada; a amazon.com disponibliza alguns clássicos da literatura a custo zero
para esta plataforma.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...